04/06/2017

Marcelo: o fã que superou o ídolo

Vinícius Dias

Cristiano Ronaldo, duas vezes, e Casemiro já haviam balançado as redes quando Marcelo venceu a marcação de Lemina pela esquerda, invadiu a área e encontrou Marco Asensio. 12º título do Real Madrid na Liga dos Campeões, com a Juventus sofrendo quatro gols pela primeira vez em três temporadas - desde 20 de outubro de 2013, na derrota por 4 a 2 para a Fiorentina, Buffon não era vazado quatro vezes. Última noite de uma temporada especial para o dono da lateral-esquerda, que superou seu ídolo.


Marcelo chegou ao Real Madrid, aos 18 anos, em novembro de 2006. Tratado como herdeiro de Roberto Carlos, trazia as lembranças de uma infância em que quase deixou a escolinha de futebol por falta de dinheiro para custear o transporte. O paulista saiu do clube ao fim da temporada 2006/2007, após 11 anos e 13 títulos, incluindo três Ligas dos Campeões e quatro espanhóis. Nesse sábado, o carioca chegou à 15ª conquista na Espanha - terceira Liga dos Campeões, seis dias após o quarto nacional.

Marcelo e CR7: dupla campeã no Real
(Créditos: Marcelo/Instagram/Reprodução)

Troféus que coroam o melhor momento de Marcelo com a camisa do Real Madrid, maior campeão do continente europeu. 80,9% de aproveitamento em 2016/2017, vice-líder do elenco em assistências no Campeonato Espanhol - dez, sendo sete em partidas como visitante -, participação mais uma vez decisiva na Liga dos Campeões. De promessa a maior assistente de Cristiano Ronaldo - passes para cinco dos gols marcados pelo português - e peça fundamental no esquema de Zidane.

Marcelo foi o melhor lateral-esquerdo do mundo na temporada.
Mais: pelo menos em títulos pelo Real, superou Roberto Carlos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário